4 erros que você precisa evitar na hora de utilizar o backup em nuvem

4 erros que você precisa evitar na hora de utilizar o backup em nuvem

Não importa se você tem uma pequena empresa ou faz parte de uma grande companhia: o uso de sistemas de informação já faz parte do seu dia a dia. A cada instante produzimos um volume gigantesco de dados que são essenciais para o funcionamento dos negócios.

Por outro lado, o armazenamento e a segurança dessas informações se tornaram imprescindíveis, e ter o apoio de um sistema de backup em nuvem pode representar a solução para isso. Mas é importante que isso seja utilizado da maneira correta a fim de evitar que todo o processo se torne um problema ou mesmo correr o risco de perder essas informações. Dessa forma, conheça 4 erros que você precisa evitar na hora de utilizar essa ferramenta.

4 erros que devem ser evitados

1 – Ignorar o backup

Pode parecer estranho, mas uma coisa comum em muitos lugares é ignorar a importância do backup para o resguardo de informações fundamentais para a empresa ou evitar a cópia de determinados arquivos que são considerados de pouca importância.

O sistema de armazenamento em nuvem é uma ferramenta essencial para o funcionamento integrado de todos os setores de uma empresa. Dessa forma, ignorar o backup pode ser visto como um erro estratégico, pois o serviço está sendo contratado, mas mal utilizado, assim como um problema administrativo, pois compromete o trabalho de outras pessoas.

2 – Não ter um plano B

É fato que os sistemas de armazenamento em nuvem atuais estão cada vez mais eficientes, seguros e com um índice de falhas muito baixo. No entanto, como todo sistema tecnológico, ainda está sujeito a problemas em seu funcionamento, e pode causar desde atrasos no acesso até mesmo a perda dos dados.

Por isso, tenha sempre em mente a possibilidade de um plano B – ou seja, um segundo sistema de backup que possa ser utilizado. Não é necessário que ele seja tão eficaz igual o plano A, mas é importante que ele ofereça segurança, praticidade e eficiência, principalmente nos momentos de instabilidade.

3 – Fazer backup manualmente

O backup manual ainda é um método muito utilizado em diversas empresas, mas é pouco eficiente e muito arriscado. Em um sistema automatizado, o armazenamento de arquivos é feito regularmente, de acordo com as configurações estabelecidas pelo usuário ou quando o sistema reconhece essa necessidade. Além disso, não há o risco de que a mesma informação seja salva duas vezes ou que determinados dados sejam ignorados no processo.

4 – Usar as ferramentas inadequadas

Para que o backup seja feito da forma adequada, é imprescindível entender as características dos dados a serem salvos e depois escolher os meios apropriados para o processo. Isso porque diferentes tipos de arquivos exigem diferentes estratégias de backup. Recursos de clonagem, por exemplo, são comuns em ambientes virtualizados, mas isso tende a ocupar muito espaço. Se você precisar mudar de máquina virtual para atender a essa demanda, pode ter problemas.

A sua empresa precisa de um sistema de backup mais adequado às suas necessidades? Acredita que essa mudança pode ser benéfica? Veja os produtos que temos para você e entre em contato conosco.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress and WHMCS integration by i-Plugins