Blog


5 dicas para garantir a segurança dos seus dados na nuvem

Manter os dados na nuvem é uma opção que vem crescendo cada vez mais no setor empresarial brasileiro. Isso porque há inúmeras vantagens agregadas, como racionalização de infraestrutura e gastos agregados. Mas, para que tudo funcione da melhor maneira possível, é preciso conhecer as dicas para garantir a segurança dos seus dados na nuvem.

Isso porque não é raro que, ao desconhecer sobre o assunto ou optar por ‘ofertas milagrosas’, empresários ou setores de TI adquiram algo pouco ou nada seguro. É pensando nisso que trazemos esse artigo que contempla as 5 dicas para garantir a segurança dos seus dados na nuvem – fazendo com que você possa estar protegido, de ponta a ponta, nesse ambiente ideal.

1. Conheça a empresa contratada

Portfólio de clientes, tempo de mercado, experiência na gestão de dados na nuvem e referências de outras empresas. O primeiro e primordial passo para manter as informações corporativas seguras na nuvem é apostar em empresas que você conhece – ou que já passa a confiar.

Isso porque elas já possuem as melhores ferramentas de proteção na nuvem, permitindo que nada possa sair errado. No sentido oposto, fuja de prestadores de serviço que só tem o baixo preço como referencial.

2. Tenha um serviço de backup

O backup é a maneira mais efetiva de manter a segurança quando falamos em cloud computing (computação em nuvem). Ele permite uma cópia que em caso de qualquer problema – sejam desastres naturais, erros humanos ou ações maliciosas.

Não à toa, ao optar por deixar seus dados na nuvem, qualquer empresa que seja referência no assunto já irá dispor um serviço de backup auxiliar. Se o objetivo é maximizar a segurança dos dados, escolha essa ferramenta feita sob medida nesse sentido.

3. Restrinja os acessos

Há informações privilegiadas e dados que precisam da mais alta privacidade. Por isso, outra dica para garantir a segurança de seus arquivos e informações na nuvem é restringir os acessos na medida em que eles forem confidenciais ou importantes para o seu negócio.

O cloud amplia essa possibilidade ao liberar o acesso, através de login e senha, de maneira restrita – e sempre de acordo com o que o gestor definiu. Isso impede que terceiros, que precisam acessar sua plataforma, cheguem a dados que são exclusivamente internos.

4. Utilize da criptografia

Em linhas gerais, a criptografia é a forma de ‘desmembrar’ cada bloco de informação de maneira que a pessoa precisa de uma chave ou um código específico para acessar suas aplicações completas. Dessa forma, qualquer tipo de invasor não terá acesso aos seus dados.

A criptografia pode ser utilizada em todas as informações guardadas na nuvem ou aquelas que são mais importantes para o negócio. Não à toa, essa é a forma mais segura de manter os dados em sigilo e livres de ameaças externas – e até mesmo internas.

5. Tenha uma política de segurança

Todas as etapas acima são contundentes na segurança dos seus dados na nuvem. Contudo, apenas o deslize de um funcionário que baixe um arquivo com malware pode comprometer a sua máquina – o que impactará diretamente nas informações em cloud.

Por isso, crie uma política de segurança efetiva nesse caso. Se necessário, peça auxilio da empresa que prestará o serviço de armazenamento na nuvem – que, através da sua experiência, indicará o que evitar para não comprometer seus dados.

Conheça nossas soluções no site que podem te ajudar a garantir a segurança dos seus dados na nuvem.

Não deixe de conferir, também, uma referência nesse sentido. Acesse: www.flexa.cloud


Backup Gerenciado: Qual a sua importância?

A importância do backup é algo indiscutível. Afinal, nunca se sabe o que pode acontecer com os seus arquivos. Em caso de perda dos originais, basta restaurar o conteúdo por meio das cópias de segurança. Mas para que o processo seja realmente bem-sucedido, você precisa contar com um backup gerenciado.

Esse gerenciamento é essencial para que a segurança dos arquivos seja checada com regularidade. Assim, o usuário tem a certeza de que todos os dados estarão disponíveis quando necessário.

Na sequência, você ficará por dentro dos detalhes que tornam esse processo tão importante para o backup da sua empresa. Confira!

Por que a sua empresa precisa de um backup gerenciado?

Para realizar um backup, basta copiar os arquivos em um HD externo, pen drive ou qualquer outro dispositivo. O backup em nuvem, inclusive, apresenta-se como a melhor solução.

A grande questão é que não basta copiar. Na verdade, o serviço de backup oferecido deve ser capaz de restaurar os dados de forma simples e eficaz. Do contrário, o serviço se torna incompleto.

É aí que entra a importância de se gerenciar o backup. O gerenciamento visa identificar possíveis falhas com a maior antecedência possível.

Se o backup demorar mais do que o tempo habitual, por exemplo, é necessário constatar qual foi o motivo. Sem um serviço com backup gerenciado, muitos problemas como esse podem ser ignorados.

O problema é que um pequeno deslize durante a execução das cópias de segurança pode comprometer a integridade dos arquivos. Nenhuma empresa que se preze pode se dar ao luxo de deixar arquivos insubstituíveis sob qualquer tipo de risco. Logo, é fundamental monitorar tudo o que acontece durante um backup.

Caso a demora na conclusão de um backup seja ignorada, ela pode se ampliar no decorrer da próxima atualização dos dados. Com o tempo, o problema se transforma em uma bola de neve. Com um gerenciamento efetivo, os erros são detectados e solucionados antes de causarem grandes danos às empresas.

Quais são os cuidados ao contratar um serviço de backup gerenciado?

Esse monitoramento dos processos de backup é recomendável para as empresas de qualquer porte. No entanto, ele se faz ainda mais necessário para as micro e pequenas empresas.

Afinal, essas organizações não costumam ter equipes de TI. Então, elas contratam as soluções ofertadas por empresas especializadas. Na hora de se decidir pela melhor solução, é importante considerar o nível de parceria proporcionado pela empresa prestadora do serviço.

Entre outros aspectos, isso significa que deve haver um suporte dedicado à supervisão do backup. Além de determinar políticas adequadas para a execução do serviço, é preciso que haja plena garantia de funcionamento. Tudo isso também deve ser detalhado via emissão relatórios.

A manutenção de um backup gerenciado exige muita atenção e tempo disponível. Com um software de backup seguro, eficaz e facilmente acessível, a sua empresa não precisa se preocupar. Assim, os gestores podem voltar os olhos para outras áreas do negócio, particularmente aquelas que são lucrativas para a empresa.

Para conhecer a melhor solução de backup em nuvem gerenciado e se surpreender com os resultados, acesse o nosso site agora mesmo!


Qual a diferença entre o backup tradicional e o backup em nuvem?

O ano de 2019 mal começou e uma nova polêmica relacionada a privacidade dos internautas foi anunciada. Cerca de 772 milhões de e-mails e senhas foram expostos em um fórum para hackers, colocando em risco a perda de dados e arquivos. Com este recente ocorrido, foi provada mais uma vez a importância de um backup, principalmente nas empresas.

A perda de arquivos e dados é um perigo real, o qual todos estão sujeitos. Tendo isso em mente, cada vez mais as empresas têm investido em backups para evitar que isso ocorra. Ainda assim, muitos gestores não saibam qual a diferença entre um backup tradicional e o backup em nuvem, e qual opção é a mais vantajosa para o seu negócio.

Este é seu caso? Então continue fazendo a leitura deste artigo e descubra!

Entendendo a diferença

O backup tradicional, também conhecido como backup físico nada mais é do que servidores físicos conectados em discos externos e torres ligadas a no-breaks, que garantem a segurança e proteção de todos os dados, mesmo quando ocorrem quedas de energia. Costumam ser instalados em salas próprias e escuras.

A principal vantagem do backup tradicional é o seu monitoramento constante. Entretanto, apesar de seus benefícios, o backup físico possui um custo mais elevado, além da necessidade de requerer uma equipe de profissionais especializada na manutenção.

Já o backup nuvem cloud é um serviço que consiste na cópia de dados para um servidor remoto, fazendo uso da internet, sem a necessidade de qualquer estrutura física dentro da companhia. Durante os processos de cópia e armazenamento, os dados são criptografados, mantendo assim, a sua segurança.

No backup em nuvem os dados podem ser acessados a qualquer momento e em qualquer lugar. Isso significa que, se você não estiver presente na empresa e precisar verificar um arquivo específico, basta acessa a internet e inserir os dados do login – que são intransferíveis.

A cópia dos dados ocorre diariamente, em um horário estabelecido. Com isso, não há a preocupação de fazer o serviço de forma “manual”.

Apesar de suas diferenças, tanto o backup tradicional quanto o backup em nuvem são seguros e proporcionam tranquilidade para a empresa. Contudo, é importante destacar que o modelo físico de backup tem se mostrado obsoleto, na medida em que a tecnologia avança.

Uma vez que esta opção vem se mostrado mais antiquada, ela também representa um custo maior. Conforme apontamos ao longo do artigo, o backup nuvem cloud é flexível, não dependendo de estruturas físicas, o que faz dele uma escolha mais acessível.

Outro ponto que faz do backup em nuvem mais vantajoso são os planos oferecidos, atendendo tanto micro e pequenas empresas às companhias de grande porte.

A Elo Backup é uma excelente opção para backup em nuvem. A solução conta com planos diversificados, ideias para todas as necessidades empresariais. Sendo assim, seja qual for o seu negócio, nós teremos o pacote ideal para você. Acesse o site da Elo Backup e conheça os serviços: https://elobackup.com.br/planos/

Não sabe como migrar para nuvem? Nós te ajudamos. Confira: https://flexa.cloud/


Entenda como funciona o backup da sua hospedagem

Para quem possui aplicações, como um site, torna-se necessário conhecer as características que a compõem. Dessa forma, é indispensável que você entenda como funciona o backup da sua hospedagem – e quais são os recursos integrados nesse processo. Isso ajuda a ter segurança e planejamento quando falamos de um site.

Podemos definir essa funcionalidade de forma simples: é um recurso que você encontra na interface do seu painel administrativo que possibilita recuperar os dados caso algo aconteça. Para dar mais detalhes do assunto, trazemos esse artigo que aborda como funciona o backup da sua hospedagem, demonstrando o porquê é tão importante ter um.

Proteção de dados

O backup da hospedagem basicamente será um recurso que manterá, na nuvem, uma cópia de segurança dos dados contido no seu site. Ou seja: as informações geridas em determinado período estarão em um lugar que poderá ser novamente acessado.

Diferente do que se imagina, as configurações não farão parte do backup da hospedagem – o armazenamento será baseado apenas nos dados. Ao recuperar as informações, a estrutura será a mesma, por isso é preciso de cautela ao alterar as configurações do site antes do backup.

Horário do backup

Há várias empresas que possuem diferentes formas de fazer o backup da hospedagem: os mais comuns são em horários pré-determinados pelos usuários, o que gera maior facilidade; aqueles definidas pelo provedor; e o terceiro são em horários indeterminados.

Todos eles permitem que os dados da aplicação sejam replicados para a nuvem diariamente – ou, em alguns casos, mais de uma vez por dia. Esse é um importante ponto para decidir, por exemplo, se o horário do backup irá influir nas outras rotinas produtivas do seu negócio.

Restauração a partir da data/hora

Outro ponto que mostra como funciona o backup da sua hospedagem é a possibilidade de restaurar os dados que deseja a partir da data e hora que define. Novamente, o provedor pode dar um espaço de tempo pré-determinado, como uma ou duas semanas.

Geralmente não é necessário fazer o backup de vários dias atrás, pois na maioria das vezes houve muitas trocas de dados. Contudo, é uma ótima forma para quem busca testar diferentes layouts e interfaces de sites para encontrar o mais agradável ao público.

É um backup como qualquer outro

Diferente do que você possa pensar, o backup da hospedagem não tem segredo: é como recuperar arquivos e dados no próprio computador da empresa, por exemplo. Sua dinâmica é apenas proteger as informações dos últimos períodos em caso de algum problema.

Em outras palavras, se um hacker invadir o seu site e o derrubar, ao recuperar a aplicação basta apenas fazer o backup da data e hora escolhidas, com as configurações de sua preferência. É rápido, simples e fácil.

Uma ferramenta indispensável

Todo o processo de backup da hospedagem poderá ser convertido no que é conhecido como restore (confira nosso artigo específico sobre o tema), que garante segurança ao seu site. Assim, ter os dados da aplicação na nuvem permite que nada possa sair errado – tornando-se mais que uma ferramenta opcional, mas algo indispensável para a segurança do site.

Quer ter soluções sob medida para a sua empresa com soluções em backup na nuvem? Entre no nosso site e conheça nosso diferencial.

Confira, também, nossa plataforma completa: www.flexa.cloud.


Backup Diferencial X Incremental: Qual a diferença entre os dois?

Muitas informações geradas pelo seu negócio apresentam valor inestimável e, portanto, devem ser preservadas. Contudo, não basta apenas realizar cópias de segurança desses arquivos, pois esse processo precisa ser feito de uma forma estratégica. Então, surge a necessidade de optar pelo backup diferencial ou incremental. Mas você qual é a diferença entre eles?

Essas modalidades de backup dizem respeito às cópias de segurança que serão realizadas. Para saber qual delas atende melhor às necessidades da sua empresa, é preciso conhecer as peculiaridades de ambas.

Continue a leitura e conheça as principais diferenças entre esses dois tipos de backup!

Backup incremental

Esse tipo de backup se refere à cópia dos dados alterados na atualização mais recente dos arquivos. Assim, o backup incremental é mais enxuto, quando comparado ao modo full (completo).

Essa característica facilita o armazenamento dos dados, além de exigir uma quantidade inferior de memória. Depois de um primeiro backup completo, o sistema passa a copiar apenas as modificações dos conjuntos de dados trabalhados.

Na hora de restaurar os arquivos, entretanto, o backup incremental tende a demorar. Isso porque, em um primeiro momento, o processo de recuperação envolve uma busca efetuada na versão completo dos arquivos. Para finalizar a restauração, o sistema acrescenta as atualizações ligadas ao backup incremental.

O grande problema desse backup é que ele pode causar confusão entre os colaboradores. Isso acontece porque a empresa pode ficar com um excesso de arquivos recuperados. Além do arquivo gerado pelo backup completo, outros serão oriundos de cada backup incremental.

Por outro lado, é possível automatizar o processo de recuperação dos arquivos incrementais de maneira inteligente e clara. Conforme a qualidade do software usado para o backup em nuvem, o sistema facilita a vida dos usuários.

O tempo total para conclusão da restauração dos dados ainda pode se estender um pouco. Porém, nenhum funcionário terá de avaliar todos os arquivos à procura da versão ideal.

Backup diferencial

Essa forma de backup também copia todas as atualizações realizadas (a partir do backup completo). No entanto, o processo não se limita a copiar as alterações, estendendo-se para o conjunto total de dados.

A primeira consequência disso é a necessidade de maior espaço para o armazenamento. Além disso, o tempo para a conclusão também é mais amplo do que aquele exigido pela concretização das cópias incrementais.

A vantagem do backup diferencial aparece no momento de restaurar os arquivos. Como os arquivos são copiados integralmente nos servidores, a recuperação depende somente das cópias mais recentes. O procedimento considera a última versão completa e modificada de cada arquivo.

Qual seria o melhor tipo de backup?

A definição da melhor rotina de backup dependerá das necessidades diárias de cada empresa. Além disso, a efetividade do modelo de backup selecionado está intimamente ligada à infraestrutura do próprio serviço de backup.

Desse modo, a sua empresa deve levar em conta a possibilidade de usar um backup em nuvem seguro e ágil. Essa também tende a ser a melhor escolha para as organizações que precisam de muito espaço de armazenamento de dados. Essa vantagem se aplica tanto ao backup diferencial quanto ao incremental.

Então, que tal conhecer um software de backup em nuvem completo e confiável? Acesse o nosso site e confira o que nós podemos fazer por você e sua empresa!


Rotina de backup: Como definir a da sua empresa?

Em geral, a rotina de backup é uma prática negligenciada por grande parcela das empresas. Nesses casos, os gestores só percebem a importância do processo diante da necessidade de recuperar um determinado arquivo.

Sem uma rotina de execução de cópias de segurança adequada, a restauração dos dados tende a ser comprometida. Logo, todo o trabalho de se fazer o backup pode ser em vão. Ao término, a empresa terá dispensado uma parcela de tempo e dinheiro, correndo o risco de perder arquivos indispensáveis.

Diante disso, é fundamental conhecer os critérios que definem a escolha da rotina de backup ideal para a sua empresa. A seguir, serão apresentados os aspectos mais importantes relacionados ao processo de criação de cópias de segurança dos dados. Aproveite para também saber qual é a melhor forma de se fazer um backup na sua empresa!

Análise do volume de dados

Independentemente do porte do seu negócio, ele sempre gerará certo volume de dados, organizados em arquivos. Para que a rotina de backup seja eficiente, é preciso estabelecer prioridades.

O volume de dados enviados para o servidor interfere em um fator muito importante: o tempo de cada backup. Uma saída prática é programar rotinas diferenciadas para cada grupo de dados.

Determinação da frequência de backups

Existem determinados arquivos que são atualizados diariamente. Alguns deles sofrem alterações ao longo de todo o dia. Por esse motivo, arquivos com essa característica merecem atenção especial. Eles precisam de rotinas de backup bem específicas, que resguardem cada atualização.

Os arquivos mais genéricos podem ser encaminhados para o servidor sempre que a empresa encerrar suas atividades diárias. Enquanto isso, os dados que mudam o tempo todo devem ser copiados com uma frequência equivalente ao ritmo dessas modificações.

Escolha do destino das cópias de segurança e do modelo de backup

Devido ao trabalho e gasto ligados à manutenção de servidores internos, muitas empresas têm recorrido ao backup em nuvem. Além de ser uma solução eficaz, a nuvem oferece uma série de vantagens.

A primeira delas se refere à agilidade proporcionada pelo software usado. Se o programa for bem desenvolvido, ele deve ser capaz de:

  • criptografar os dados com tecnologia de ponta;

  • proteger os dados contra ameaças virtuais de qualquer origem;

  • comprimir o volume de dados, essencial para otimizar o processo de envio e restauração dos arquivos;

  • acesso remoto;

  • realizar um backup gerenciado — necessário para o estabelecimento de uma política de backup realmente eficaz;

Com o backup em nuvem comandado por um software inteligente, essas e outras operações são concretizadas automaticamente. Não é à toa que muitos gestores estejam optando por essa forma de copiar arquivos importantes.

Antes de utilizar um software de backup, é preciso apenas se atentar aos recursos oferecidos pela empresa prestadora do serviço. Quanto mais dinâmico for o sistema, mais ele contribuirá para a agilidade da execução das rotinas de backup.

Como foi demonstrado, a criação de uma rotina de backup demanda a realização de algumas avaliações internas. Após concluir quais são as necessidades do negócio, você ficará mais apto a se decidir pelo backup incremental ou diferencial.

Que tal conhecer uma solução de backup em nuvem sob medida para a sua empresa? Visite o nosso site e conheça os diferenciais do nosso software!


Ferramentas para o crescimento digital da sua empresa

Com relação à criação de cópias de segurança dos arquivos da empresa, os gestores precavidos não precisam pensar duas vezes. Mas como esse processo deve ser feito? A resposta a essa pergunta passa pela definição de uma rotina de backup que seja alinhada às necessidades do negócio.

A seguir, conheça 3 motivos para implantar uma rotina de backup na sua empresa!

1. Garantia da restauração dos arquivos necessários

Para uma empresa, a principal função de um backup consiste em gerar cópias dos dados produzidos pelas atividades diárias dela. Em muitos casos, a recuperação dos arquivos nem se faz necessária. Mas esse é o grande equívoco: contar com a sorte.

Em se tratando do mundo digital, sorte é um conceito abstrato e distante da realidade. O usuário comum, por si só, já está sujeito a uma série de incidentes. No caso das organizações, o quadro fica mais crítico, pois elas são o principal alvo da atividade hacker.

Os riscos não acabam por aí, pois ainda há a probabilidade de os arquivos serem deletados devido à falha humana. Além disso, os dispositivos de hardware não apresentam vida eterna. Logo, em algum momento eles apresentaram falhas.

Por que é importante dizer tudo isso? Porque, diante de qualquer incidente, uma rotina de backup bem delineada será essencial na recuperação dos dados perdidos.

Sem uma programação bem planejada vinculada à execução das cópias, os colaboradores ficarão perdidos. Afinal, a bagunça generalizada dificulta a busca do local exato de um arquivo específico.

Para evitar todo esse transtorno, a empresa deve estabelecer uma rotina adequada aos backups. É preciso decidir se eles serão incrementais ou diferenciais, por exemplo.

2. Maior agilidade durante o processo de recuperação dos dados

Não basta assegurar que, uma vez que sejam necessárias, as cópias de segurança estejam em seus devidos lugares. A escolha da rotina ideal influencia a velocidade de recuperação dos dados.

Conforme o método de cópia dos arquivos, a restauração pode ser menos lenta ou mais rápida. Mais uma vez, o que está em jogo é o ganho de tempo, um recurso tão precioso para as empresas.

3. Manutenção das operações do negócio

Esse motivo está diretamente relacionado aos anteriores. Isso porque a perda de arquivos pode comprometer a continuidade do fluxo operacional da empresa.

O risco se torna ainda maior em organizações que desenvolvem tarefas extremamente ligadas a processos tecnológicos. Nesse cenário, qualquer lacuna tende a causar um verdadeiro efeito dominó. Obviamente, as demais empresas também estão sujeitas a consequências negativas. Sem uma rotina segura e eficaz, elas podem perder partes relevantes de projetos altamente complexos. Mesmo que eles possam ser refeitos, o prejuízo associado ao retrabalho é incalculável.

As organizações teriam de gastar mais tempo e dinheiro para amenizar o impacto do problema. Também é importante salientar que, diante de falhas como essa, a reputação de uma empresa fica bem arranhada perante os clientes.

A boa notícia é que, ao implantar uma boa rotina de backup, a sua empresa estará livre desses problemas. Para descobrir qual é a melhor rotina para o seu negócio, não hesite em contatar uma empresa especializada no ramo.

Se você ainda não sabe como começar a fazer backup na sua empresa, fale com a gente! Nós temos uma solução de backup em nuvem perfeita para as demandas do seu negócio!


Você já ouviu falar em Backup e Restore?

Segurança e resgate dos dados são coisas indispensáveis para uma empresa. É através desses dois pressupostos que se evita qualquer tipo de problema. Por isso, vale a pergunta: você já ouviu falar em backup e restore? São duas ações complementares que visam exatamente isso – permitir que suas aplicações, dados e informações sejam resgatáveis e estejam seguras.

Mas, efetivamente, como funciona cada um deles? É preciso esmiuçar suas características para que gestores e setores de TI entendam a importância de utilizar essas ações, que já são práticas rotineiras em grandes empresas das mais variadas áreas e portes. Se você ainda não ouviu falar em backup e restore, o presente artigo tratará sobre isso.

Backup: cópia de segurança

Primeiramente vamos começar com o backup – um termo que é relativamente conhecido por grande parte das pessoas. Sua definição parte de uma ação que visa fazer uma cópia idêntica dos seus dados, informações e arquivos do sistema, levando-os para outra mídia, seja ela física (como um computador) ou digital (baseado na nuvem).

Atualmente, a maioria dos backups é feito em cloud (nuvem), pois não necessita de hardwares (máquinas) físicos, o que diminui gasto com infraestrutura e espaço. O backup pode ser definido pela própria pessoa em relação a quais serão os elementos a serem copiados, quando ocorrerá esse processo, entre outras características.

Restore: a restauração da armazenagem

Em contrapartida, o restore pode estar alheio do cidadão comum. Isso porque ele é um processo um pouco mais técnico, mas que não é nada difícil de entender. Podemos resumir o restore como a utilização de dados que foram armazenados anteriormente, através de um backup, por exemplo, restaurando-os para um computador ou aplicação (site).

Em outras palavras, o restore é o ato de pegar o que foi salvo pelo backup e, de maneira rápida e integrada, recuperar e aplicar o que foi perdido. Dessa forma, esse tipo de processo é intimamente ligado ao que descrevemos anteriormente, sendo complementar e importantíssimo para a segurança – e, claro, restauração de dados, arquivos e informações.

Demais características

Para que ambos funcionem em conjunto, é preciso entender outro ponto: uma boa política de backup facilita e integra o restore, tornando-os indispensáveis para que sua empresa não perca tempo ou processos valiosos durante a recuperação. Assim, é preciso compreender os seguintes pressupostos:

– A contratação de um backup e restore deverá ser feito com uma empresa que tenha credibilidade em ambos os assuntos, pois isso agiliza toda a ação;

– É preciso testar se os backups estão armazenando sempre o arquivo que será aplicado ao restore, pois em muitos casos, atualizações fazem com que os dados resgatados não sejam aplicáveis a atual estrutura do site ou da máquina, por exemplo;

Para que ambos possam maximizar a proteção, segurança e resgate de qualquer tipo de informação, é preciso utilizar de métodos modernos, como soluções em nuvem. São elas que permitem, na grande maioria dos casos, ter a centralização de tudo em apenas um local, permitindo um backup eficiente e um restore fácil de ser aplicado, até mesmo por quem não tem familiaridade com o assunto.

Quer ter serviços como esse junto a uma empresa com mais de uma década de mercado? Entre no nosso site e conheça as soluções. Não deixe de conferir: www.elobackup.com.br


Qual a diferença entre backup e storage na nuvem?

A cloud computing veio para ficar e modificou diversas rotinas do mundo empresarial. Uma das principais mudanças diz respeito à forma como as empresas passaram a realizar as cópias de segurança dos seus dados. Já há algum tempo, o destino mais comum desses arquivos é a nuvem. Mas qual seria a diferença entre um backup e um storage na nuvem?

Há quem confunda a função de cada um desses serviços. No entanto, a maior semelhança fica por conta da utilização da própria nuvem. No mais, existem distinções bem consideráveis.

Para deixar esse tema menos nebuloso, nós vamos explicar o que diferencia um backup na nuvem do storage na nuvem. Confira!

O que é um backup em nuvem?

Existem diferentes destinos para as cópias de segurança dos seus arquivos. Você pode enviá-los para um simples pendrive ou HD externo, por exemplo.

Como uma empresa tende a gerar um volume de dados considerável, ela precisa enviá-lo a um local mais amplo. Os servidores em nuvem são uma ótima opção.

Afinal, esse serviço garante que informações inestimáveis fiquem alocadas em servidores altamente protegidos contra invasões de criminosos. Além disso, a nuvem livra a empresa de se preocupar com a cara manutenção dos servidores internos.

Controlado via software, o backup em nuvem é configurado para executar as rotinas necessárias à demanda de cada organização. Todo o fluxo de arquivos entre a empresa e o servidor passa por um método de criptografia altamente seguro.

Além disso, esse tipo de backup costuma oferecer agilidade tanto no envio quanto na recuperação dos dados. Para isso, basta que o serviço prestado conte com um sistema de compressão de dados. Dessa forma, o tempo necessário para a conclusão de cada backup é bem reduzido.

O que é um storage na nuvem?

Para começar, basta dizer que o storage não é voltado à criação de cópias de segurança dos arquivos da empresa. Na verdade, esse serviço é direcionado ao compartilhamento de informações.

O storage também tem como característica a simplificação do acesso a essas informações. Com uma sincronização efetiva, o sistema possibilita que diversos usuários consigam obter os mesmos arquivos ao mesmo tempo.

Como não há cópias, e sim apenas compartilhamento simultâneo de arquivos, é necessário tomar muito cuidado ao gerenciá-los. Isso porque a exclusão de um desses conjuntos de dados da fonte fará com que ele desapareça dos demais locais. Muitas vezes, a perda pode ser irrecuperável.

Quais são as demais diferenças entre esses serviços?

Enquanto os backups seguem rotinas programadas, os storages salvam somente os dados que forem inseridos de forma manual nas pastas do sistema.

Além disso, os backups costumam conter mais de uma versão de um determinado arquivo. No storage, o arquivo disponibilizado sempre corresponderá àquele que recebeu as atualizações mais recentes.

Como preza a segurança, os serviços de backup são pautados em processos de criptografia de dados. Isso inviabilizaria o compartilhamento dos arquivos, motivo pelo qual os storages não contam com esse recurso.

Ao observar todas essas particularidades, as diferenças entre o backup e o storage na nuvem ficam bem evidenciadas. Também é possível notar que ambos os serviços são úteis. A utilização dependerá da demanda de cada empresa e dos tipos de arquivos usados. O fato é que não é preciso gastar muito para ter à disposição um backup em nuvem dinâmico, simples, objetivo e seguro.

Ainda em dúvida quanto à melhor solução? Acesse o nosso site e conheça um software de backup em nuvem desenvolvido exatamente para a sua empresa!


backup em nuvem da importância a aplicação na segurança dos dados da sua empresa

Ao contrário do que se imagina, as redes de cloud computing são extremamente seguras. Isso porque as empresas que controlam o sistema investem continuamente na atualização dos recursos de segurança dos arquivos. Mesmo assim, o uso do backup em nuvem requer alguns cuidados.

Para conhecer as principais precauções desse tipo de backup, continue a leitura!

Conheça a localização dos servidores da nuvem

Um erro comum dos empresários se refere ao desconhecimento das diferentes regulamentações internacionais de armazenamento de dados. De acordo com legislações locais específicas, o acesso aos dados pode ser liberado mediante determinadas normas.

Portanto, é importante que você saiba exatamente qual é o risco de violação de privacidade a que estará exposto. Naturalmente, isso também se vincula aos dados fornecidos pelos clientes do seu negócio. Estar ciente sobre todos esses detalhes pode evitar profundas crises futuras, ligadas ou não ao público da sua empresa.

Determine o nível de acesso de cada colaborador da empresa

Outro passo substancial são as autorizações de acesso aos dados da nuvem. Caso um determinado arquivo tenha de ser recuperado, não é qualquer colaborador que deve fazê-lo.

É preciso delegar essa autoridade a pessoas específicas, o que também varia de um departamento para outro. Os setores não precisam visualizar os arquivos relacionados a outros departamentos, por exemplo.

Seguindo o mesmo raciocínio, basta seguir a linha hierárquica da empresa. A partir dos cargos fica mais fácil delimitar o perímetro de acesso de cada funcionário.

Essa restrição se faz ainda mais necessária se houver alta rotatividade de funcionários em um dado setor. Portanto, o tempo de empresa também inspira confiança na hora de fornecer senhas de acesso.

Redobre o controle de acesso

Além de uma senha complexa (com caractere especial, letras e números), é aconselhável o uso da autenticação de dois fatores. Se por acaso a senha for descoberta, o acesso à nuvem ainda ficará resguardado.

Certifique-se de que o serviço de backup oferece um completo sistema de segurança

Para ser completo, esse sistema de segurança deve proteger qualquer arquivo que a empresa enviar para a nuvem. Logo, ele deve ser capaz de evitar qualquer tentativa de:

  • interceptação feita por hackers;
  • mudanças na criptografia dos arquivos;
  • execução de scripts maliciosos, como um ransomware.

Diante de algum imprevisto, você também precisa ter a certeza que poderá contar com um bom e ágil suporte técnico

Crie uma rotina eficiente de atualizações de backup

Por fim, é necessário que as cópias de segurança sejam atualizadas com a frequência ideal. Conforme o volume de dados em questão, esse processo pode levar mais ou menos tempo.

Por isso, é preciso que os horários das rotinas de atualização sejam bem planejados. O mesmo cuidado se aplica à frequência de atualização. Uma semana? Um mês? Isso depende da urgência e relevância de cada renovação.

Com esses cuidados básicos, é possível utilizar o backup em nuvem tranquilamente. As demais medidas ficam a cargo da própria empresa fornecedora do serviço.

Aproveite para acessar o nosso site e ficar por dentro das nossas soluções em cloud para a sua empresa! Conosco, o seu backup será simplificado, seguro e com criptografia de ponta!



WordPress and WHMCS integration by i-Plugins