Blog


Recuperar dados de HD? O que fazer?

Ao mesmo tempo em que a modernidade nos proporcionou facilidades, ela nos trouxe também novas dores de cabeças. Enquanto equipamentos como HDs permitem boas formas de armazenamento de arquivos, eles acabam estando sujeitos a problemas que podem ocasionar em perda de dados. E nesta situação, muita gente se pergunta: como recuperar dados de HD? O que fazer? Isso é possível e este texto te dará algumas dicas sobre o tema.

O que pode causar a perda de dados em um HD?

O Hard Disk (HD), ou Disco Rígido em português, pode enfrentar vários problemas de hardware ou software. Apesar de não ser muito comum em equipamentos modernos e de boas marcas, o HD pode parar de funcionar momentaneamente. Isso geralmente causa uma perda de parte dos documentos, programas e informações que estão salvas no disco.

Também existem os casos onde as informações foram apagadas por engano pelo próprio usuário. Na ânsia de liberar espaço do disco rígido, algumas pessoas acabam deletando arquivos importantes sem querer e nem perceber.

Nos casos mais graves, pode ocorrer o apagamento de praticamente todo o HD. Sãos as situações de HDs queimados (geralmente por causa de questões elétricas) ou corrompidos. Esta segunda ocasião pode ocorrer por decorrência de vírus, por exemplo.

Como recuperar dados de um HD?

A menos que os próprios arquivos tenham sido corrompidos, é bastante possível recuperar dados de um HD. Atualmente são vários os softwares que realizam essa recuperação de dados. Um dos mais utilizados e que melhor executam a função é o EaseUs Data Recovery Wizard. Ele está disponível gratuitamente e pode ser usado para reaver imagens, áudios, documentos, vídeos e até e-mails.

Para utilizar o programa basta baixar o software e iniciar a aplicação. Logo no começo, o programa pedirá para que você selecione em qual local estavam os arquivos que precisam ser recuperados. Além do HD interno, podem ser recuperados arquivos de pen-drives e HD externo.

Caso uma primeira varredura não encontre o arquivo que você procura, o EaseUs Data Recovery Wizard possui uma opção de busca profunda. Ela é mais demorada, porém, pode ser mais efetiva dependendo do que ocorreu com os dados que sumiram.

Como evitar a perda de dados em um HD?

Como todos os equipamentos elétricos é preciso ter um cuidado especial com os HDs. Eles são uma peça chave dos computadores e armazenam não somente programas e arquivos de trabalhos, mas também documentos pessoais muito importantes para nós. Por isso é preponderante possuir cuidados como:

  • Utilizar softwares de verificação: são vários os programas que analisam o estado do HD. Eles realizam uma varredura no equipamento e verificam se existem setores defeituosos que podem comprometer o funcionamento da peça;
  • Utilizar antivírus: os antivírus são de suma importância para um HD. Além de proteger contra possíveis invasões e roubos de informações, eles evitam que malwares corrompam e inutilizem arquivos registrados no disco rígido;
  • Realizar backup em nuvem: uma solução que tem evitado a perda de arquivos é o chamado “cloud computing”. Conhecido como “computação em nuvem” no português, a tecnologia se transformou na salvação quando o assunto é armazenamento de informações. A nuvem garante não apenas o backup do arquivo, mas também dá proteção contra vírus e outros problemas causados por questões de software e hardware.

Os serviços em nuvem são considerados indispensáveis atualmente. A Flexa Cloud Brasil é especialista nestes serviços e pode ajudar a sua empresa a ter segurança e praticidade no acesso a dados. Acesse nosso site https://flexa.cloud/ , conheça nossos serviços e entre em contato conosco para realizar um orçamento.


Como estruturar um plano de backup e segurança dos dados da sua empresa?

Hoje em dia é comum que empresas invistam em tecnologia para otimizar seus processos internos e alavancar de vez seu negócio. Porém, mais importante que adquirir um produto de última geração é proteger as informações que circulam na sua empresa.

É por meio dessas iniciativas que podemos blindar os dados contra possíveis ameaças de hackers. Para que isto não ocorra, é necessário desenvolver um plano de backup.

Plano de backup é um documento que contém as principais diretrizes que norteiam as ações de backup no seu negócio. É através dele que vamos compreender o que será protegido e em quais níveis de proteção. Além disso, a constância também é outro ponto que deve ser abordado no plano de backup. Agora que você já entendeu a utilidade desse documento, confira abaixo como estruturar um plano de backup.

Como desenvolver um plano de backup na sua empresa?

Para começar, antes de iniciar de fato o documento, existem alguns pontos importantes que precisam ser observados.

Começando pelo levantamento de cenário, no qual é possível compreender quais dispositivos são utilizados para armazenar informações relevantes ao negócio. Inclusive, caso seja uma solução terceirizada, isso deve ser levado em consideração.

Em seguida, observe o caminho que essa informação percorre. Compreenda quais locais possuem acesso a estes dados. Os acessos dos colaboradores também devem ser observados. A forma de atualizar esses dados, como é realizada a gestão da informação, entre outros motivos.

É importante destacar que este plano é desenvolvido de acordo com as características e necessidades de cada empresa. Então é possível ter diferentes soluções de acordo com o perfil de cada empresa.

E com certeza você deve ter pensado: qual é o melhor momento para se realizar o plano de backup? Possui um valor muito alto?

Antes de tudo, você deve ter em mente que quanto mais cedo investir nisso, mais rápido virá o seu resultado. Então, o seu preparo e prática devem andar juntas para ter uma boa performance.

Além disso, o custo de investir em um plano de backup não é alto. O trabalho em si é manter ordem na rotina estabelecida. Por isso, os colaboradores devem estar familiarizados com práticas de segurança da informação.

Não devem acessar links ou sites suspeitos, evitar transferir informações confidenciais, ter atenção nas atualizações dos sistemas e muito mais. Esses são alguns passos importantes e que proporcionam mais resultados.

Os colaboradores são umas das maiores forças que podem contribuir para otimizar essas ações, mas por outro lado, podem atrapalhar muito se não estiverem bem preparados. Sendo assim, toda a equipe deve ser capacitada e praticar o que foi ensinado.

A equipe de TI também tem um papel importante nisso. A mesma deve sempre investir em melhorias. Deve estar familiarizada com as novidades do mercado, assim como as melhores práticas que podem ser utilizadas na empresa.

Mas voltando a falar sobre o plano de backup, você deve ter atenção às opções disponíveis e presentes na sua empresa. Lembra de quando falamos sobre os recursos disponíveis para armazenamento? Devemos sempre ter uma ótima performance em todos os itens.

E se você quiser otimizar seus recursos de TI, entre em contato conosco. Acesse nosso [site /www.flexa.cloud] e conheça nossos produtos.


Qual a diferença entre backup e disaster recovery?

Na era digital, a informação assume uma importância incalculável para as empresas. Por isso, tais corporações se veem obrigadas a adotar políticas de proteção desses dados. Afinal, desde eventualidades como um ataque hacker até um desastre natural, sua empresa não pode se dar ao luxo de ter seu funcionamento interrompido. Como se diz na linguagem popular, tempo é dinheiro.

Esse risco pode ser mitigado a partir de vários fatores. No entanto, muitas vezes esses conceitos se misturam e causam confusão. Um exemplo é o backup de dados e o chamado disaster recovery, que muitos erroneamente julgam ser a mesma coisa. Mas, afinal, qual a diferença entre essas duas políticas? E de qual solução a minha empresa precisa? Descubra na sequência do artigo.

Entenda o backup de dados

O backup de dados, ou cópia de segurança, é uma técnica que consiste em fazer uma cópia das informações fora do ambiente de trabalho. Isso permite que, caso haja alguma das eventualidades supracitadas, sua empresa está apta a restaurar seus dados.

O backup de dados pode ser feito de duas maneiras. Há o backup local, que consiste na cópia em uma fita ou disco rígido (HD externo), ou simplesmente na contratação de um servidor dedicado; e também o backup na nuvem, uma modalidade mais moderna, onde as informações ficam armazenadas em um data center externo, sem que suas informações estejam a mercê de ransomwares ou quaisquer tipo de falhas em softwares e hardwares.

O que é disaster recovery

Obviamente, o disaster recovery tem o mesmo princípio da política de backup: garantir acesso às informações críticas mesmo em caso de imprevistos. No entanto, trata-se de uma política de segurança mais complexa e profunda, que consiste em um processo documentado de como identificar de forma ágil onde estão os dados de backup e como restaurá-los da maneira correta.

Portanto, o disaster recovery tem uma política voltada não apenas para a recuperação dos arquivos, mas também para garantir a disponibilidade dos negócios de seu cliente da forma mais rápida possível em caso de interrupção.

De qual solução minha empresa precisa?

Como é possível perceber, o backup de dados é uma parte de um plano de disaster recovery. Entretanto, ainda que sejam conceitos diferentes, obviamente um está relacionado diretamente ao outro, o que inviabiliza simplesmente a escolha entre um e outro se você preza por um ambiente realmente seguro.

Se a sua empresa depende de uma determinada infraestrutura para realizar sua operação, um plano de disaster recovery é absolutamente necessário. Afinal, sem infraestrutura não há negócio.

Imagine um supermercado que enfrente uma falha no software de frente de caixa em um horário de pico, por exemplo. Não basta apenas que você tenha a cópia dos seus dados, é preciso ter um caminho preestabelecido para que sua operação comercial não seja interrompida de forma crítica e, consequentemente, traga prejuízo à imagem do negócio e, obviamente, financeiro.

Entendeu a importância do backup e do disaster recovery? Aproveite para clicar aqui e conhecer nossas soluções para a proteção dos dados do seu negócio!


5 motivos para a sua empresa investir em uma hospedagem em nuvem

A transformação digital mudou radicalmente os modelos de negócio e trouxe novas oportunidades para o mercado. Neste contexto, uma das tecnologias mais preponderantes é a computação em nuvem (cloud computing). Um espaço cada vez mais utilizado pelas empresas que desejam dispor de um ambiente seguro, eficiente e escalável.

O cloud já é uma realidade, porém muitas corporações ainda insistem no uso de servidores físicos. Isto acontece porque muitos gestores ainda não compreendem como a migração para a nuvem pode se configurar, na prática, como um diferencial competitivo.

Se este é o seu caso, seus problemas acabaram: nós vamos te dar cinco motivos para a sua empresa investir em uma hospedagem de nuvem e, desta forma, impulsionar o crescimento do seu negócio. Confira:

Segurança

Um dos aspectos mais associados à migração para a nuvem está relacionada justamente com a segurança do negócio. Isto acontece porque seus dados estão protegidos por softwares de criptografia, além de firewalls, VPNs e sistemas de autenticação, prevenindo-o de ciberataques como os ransomwares.

Não obstante, esse tipo de computação também possui backups periódicos, que preservam a integridade dos arquivos. Isso sem contar que, ao manter um servidor físico, você corre o risco de perder dados sensíveis por alguma pane ou desastre natural. Na nuvem, este perigo não existe, já que o acesso pode ser feito de qualquer lugar.

Acessibilidade

Como supracitado ao final do item anterior, a mobilidade é outra característica da hospedagem em nuvem.

Se com servidores físicos o acesso a determinados dados só pode ser feito no computador da empresa, a nuvem permite que você os acesse até mesmo do seu smartphone, mediante a uma permissão de acesso. Essa acessibilidade facilita tanto o trabalho dos gestores quanto de empresas que mantenham funcionários alocados fora da organização.

Redução de custos

Outro motivo para investir em uma hospedagem de nuvem é o seu custo-benefício. Afinal, você dispensa a utilização de uma estrutura física e passa a hospedar suas informações em um data center. Isso também elimina outros custos que envolvem a manutenção de um maquinário, como licenciamento de softwares, alocação de recursos, equipamentos, entre outros.

Flexibilidade

A flexibilidade proporcionada pelos serviços de hospedagem na nuvem é imprescindível para a sua empresa crescer de forma orgânica. Afinal, esse tipo de computação se adapta à demanda do seu negócio, permitindo somente pagar pelos recursos que a sua empresa efetivamente é capaz de gerir. Na prática, isso faz com que você evite gastos desnecessários, além de propiciar uma maior capacidade de inovação, que pode vir a se tornar um diferencial competitivo.

Escalabilidade

A escalabilidade é um conceito cada vez mais importante nos negócios e está diretamente ligado ao item anterior. Quando falamos de migração para a nuvem, isso significa que, caso o seu negócio cresça e precise ampliar suas operações, você pode ampliar o uso do cloud computing sem precisar investir em uma nova infraestrutura ou adaptar o seu software para tal.

Agora que você está convencido a utilizar a nuvem no seu negócio, clique aqui https://elobackup.com.br/planos/ e conheça nossos planos!


Nuvem ou backup local: qual a melhor forma de armazenamento?

Os dados angariados pelas empresas, seja de informações de clientes ou histórico de vendas, por exemplo, conferem um importante diferencial competitivo para tais organizações. E o procedimento mais importante para mantê-los protegidos é o backup de dados, ou cópia de segurança, uma espécie de local alternativo de armazenamento que evita que a sua empresa perca dados críticos em virtude de eventualidades como desastres físicos ou ataques digitais.

Os principais tipos de armazenamento são o backup físico (ou local) e o backup na nuvem. Peculiaridades à parte, ambos favorecem não apenas a segurança dos dados, como também a recuperação rápida deles quando houver necessidade, sem interferir nos processos internos.

Mas, afinal, qual a melhor forma de armazenamento: nuvem ou backup local? Na sequência do artigo, você entenderá as diferenças entre elas e qual o modelo mais aplicável ao seu negócio.

Backup local

O backup local ou backup físico pode ser feito em fita ou, mais comumente, em disco rígido (HD externo).

A grande vantagem de quem opta pelos HDs é a possibilidade de ele estar sempre à mão, sem que ninguém tenha acesso aos seus dados. Ademais, o fato de ficarem na própria empresa possibilita uma atualização diária.

A grande desvantagem, como é de se esperar, é a fragilidade desse dispositivo. Um HD externo está suscetível a roubos e danos, além de desastres naturais, incêndios e outras eventualidades. A partir do momento que você confia nele como única opção de backup, uma falha pode fazer a sua empresa perder todos os seus dados.

Empresas que optam pelo backup local normalmente investem em uma solução profissional de armazenamento físico, como um servidor dedicado, por exemplo. Ainda assim, no geral, um sistema de backup local envolve grandes custos com energia elétrica, manutenções e atualizações.

Backup na nuvem

O backup em nuvem é uma solução mais moderna e tem ganhado bastante adesão das empresas. Nesse sistema, os dados ficam armazenados em um data center administrado por um terceiro contratado para essa finalidade.

O cloud backup traz vantagens importantes. Ao contrário dos HDs externos, esta solução permite o armazenamento dos dados em um local totalmente seguro contra roubos e desastres naturais. Outra vantagem deste tipo de backup está na mobilidade: os dados podem ser acessados de qualquer lugar, inclusive a partir de um smartphone. Basta uma conexão de internet e, obviamente, que você tenha permissão de acesso para tal finalidade.

Outra vantagem é que a capacidade de armazenamento é flexível, ou seja, ela se adapta à demanda que a sua empresa consegue suportar. O principal ponto negativo é uma restauração mais demorada, dependendo do seu volume de dados e da velocidade da rede de internet.

Qual a melhor solução?

É inegável que o backup na nuvem oferece vantagens tentadoras, como a mobilidade, flexibilidade, redução de custos e escalabilidade. Mas o ideal é combiná-lo também com um backup físico. Afinal, o armazenamento local pode ser decisivo para dinamizar a recuperação de arquivos essenciais em caso de perda.

Está à procura de uma solução de backup para o seu negócio? Clique aqui https://elobackup.com.br/planos/ e conheça nossas opções!


6 mitos e verdades sobre o backup em nuvem que você precisa conhecer

O backup em nuvem é uma das tecnologias que mais ganharam espaço no mercado nos últimos anos. As empresas entenderem que se trata de uma forma de modernizar, economizar e gerar competitividade devido aos inúmeros benefícios da computação em nuvem.

Se você ainda não conhece essa tecnologia inovadora, convidamos você a desvendá-la. Nesse artigo vamos apresentar 3 mitos e 3 verdades sobre o backup em nuvem que você precisa convencer.

Mitos

É um serviço caro

Existem diversos serviços de cloud computing, e com isso temos um mercado aquecido. O preço, diante deste cenário, cai bastante. Além disso, há diversos pacotes à sua disposição. Ao contratar o serviço de computação em nuvem, você só vai pagar pelas funções que desejar.

A nuvem não é segura

Toda empresa teme perder todos seus dados. Por isso, muitas rejeitam a ideia de backup em nuvem, acreditando não ser uma forma de armazenamento seguro. No entanto, com o cloud computing seus dados estão mais a salvo do que em dispositivos físicos.

Todos as informações são criptografadas, e em alguns casos fragmentadas em vários servidores. Ou seja, um criminoso digital não conseguiria acessá-los integralmente, já que estariam divididos em máquinas diferentes.

O backup em nuvem não é flexível

Talvez um dos maiores equívocos é achar que o backup em nuvem não é dinâmico e flexível. Há quem acredite isso pelo fato de que você precisa acessar a internet. No entanto, seus dados estão online, de modo que você pode acessá-los de qualquer lugar, ao contrário de um servidor físico.

Imagine a facilidade de poder mostrar para clientes de outra cidade inúmeras informações, por exemplo. Com um servidor físico isso não seria possível, pois você teria que levar as informações. Mas com a nuvem, basta você mesmo logar no servidor, do próprio smartphone, e ter acesso aos dados.

Verdades

O backup em nuvem gera economia

Não é só com o dispositivo que você vai economizar. A partir do momento que você passa a contar com um serviço em nuvem, deixará de utilizar os serviços de manutenção de hardware. Ou seja, se você precisa empregar profissionais de TI, pode até mesmo reduzir a equipe e a folha de pagamento.

Além disso, sua empresa ganha até mesmo em espaço pois não irá precisar guardar servidores. Ao contratar um serviço de computação em nuvem, você já tem assistência técnica especializada para o momento que precisar.

Serve para qualquer empresa

Quando surge uma nova tecnologia, normalmente são as grandes empresas as primeiras a usufruir dela. Mas isso não acontece com o cloud computing. Independentemente do tamanho da empresa, todas podem contar com backup em nuvem. Não é à toa que existem inúmeros HDs virtuais para o usuário comum.

É uma inovação indispensável

O serviço de backup em nuvem é bastante recente, e mesmo assim extremamente acessível. Armazenar dados online é um recurso que mudou a forma de armazenamento justamente porque as empresas só têm a ganhar com ele.

Existem diversos planos com tamanhos diferentes de armazenamento. Escolha o que mais se encaixa com sua empresa e aproveite. Você pode fazer isso visualizando os pacotes de backup em nuvem visitando nossa página de Planos. Não deixe de conferir!


Saiba como o backup em nuvem pode ajudar sua empresa na proteção de dados

Como anda a segurança dos dados da sua empresa? Você acredita que eles estão devidamente protegidos com o sistema disponibilizado? Esses questionamentos são extremamente importantes para você entender qual a atual situação dos dispositivos em seu negócio e por que isso é essencial para todos os envolvidos no processo (você, seus clientes e fornecedores).

Isso porque os dados armazenados no servidor de sua empresa podem estar sujeitos a ameaças constantes, como a invasão de hackers, ataques de vírus e malwares, e a perda total de informações por problemas externos. Para assegurar a continuidade das operações e proteger seu negócio, é essencial contar com uma solução que garanta tudo isso, como o backup em nuvem.

Por mais que seja um dos sistemas mais seguros e eficientes, ainda existem dúvidas sobre o backup em nuvem. Para você que ainda tem questionamentos sobre essa plataforma, mostraremos como esse método de armazenamento funciona e como pode ajudar sua empresa na proteção de dados.

Como o backup em nuvem pode ajudar sua empresa na proteção de dados

Para entender por que o backup em nuvem é uma solução inteligente para sua empresa, é importante compreender seu conceito. Ele se refere ao armazenamento de dados em servidores remotos baseados no cloud computing, ou seja, em um sistema em que você pode transferir e acessar suas informações por meio da internet, onde e quando precisar.

Atualmente, muitas empresas já utilizam essa forma de armazenamento, não somente como uma plataforma segura, onde ficam as cópias de seus dados, mas também como um dispositivo principal de arquivamento. Dessa forma, os computadores e sistemas ficam diretamente conectados ao backup em nuvem como se fosse o HD principal.

Mas como o backup em nuvem pode ajudar sua empresa na proteção de dados? Inicialmente, pense na quantidade de informações geradas diariamente nos diversos processos que fazem parte da rotina de seu escritório. Todas elas são essenciais para o funcionamento do negócio e precisam estar acessíveis caso seja necessário.

O problema é que dispositivos como HDs externos e pen drives são muito limitados e estão sujeitos a perdas, defeitos e outros problemas. Já um servidor interno também tem limitações quanto à capacidade de armazenamento e está exposto ao não funcionamento caso haja uma queda de energia na empresa.

Com o backup em nuvem, esses riscos são altamente minimizados. Os servidores ficam armazenados em lugares que funcionam ativamente a todo o momento, com suporte técnico gerenciado pela empresa fornecedora do serviço. Ou seja, não existe o risco de seus dados ficarem inacessíveis por falta de energia, por exemplo.

Além disso, sua empresa consegue utilizar o backup em nuvem para armazenar e fazer cópias de segurança de qualquer tipo de dado ou software. Caso seja necessário ampliar ou reduzir a capacidade de armazenamento, isso pode ser feito automaticamente, pois o servidor se adapta às necessidades.

E, mesmo em caso de desastres de grande proporção, o provedor possui sistemas eficientes de segurança e recuperação de dados. Dessa forma, mesmo que haja problemas com acesso, o servidor tem a capacidade de fornecer uma instância exata de qualquer dispositivo, seja de um desktop ou um sistema completo.

Quer conhecer nossas soluções em backup na nuvem e garantir mais segurança para sua empresa? Acesse nosso site Elo Backup e confira tudo o que podemos oferecer para você e sua empresa.


Quais as etapas essenciais no processo de backup em nuvem?

Realizar um backup em nuvem é um processo simples e muito eficaz. Hoje em dia praticamente todas as empresas utilizam este tipo de serviço para manter suas informações seguras e protegidas. Entretanto, é preciso tomar cuidados para que todas as etapas do backup sejam cumpridas. Isso ajuda a garantir a eficácia do armazenamento e tornar os dados mais facilmente encontrados. Além disso, deixa-os realmente protegidos.

Veja a seguir, quais são as etapas essenciais de um processo de armazenamento em nuvem.

O processo de backup em nuvem

Ninguém melhor do que nós para avaliarmos o quanto nossos dados são valiosos. Por isso, é importante buscar uma forma segura de guardá-los. O backup em nuvem é a forma mais eficaz, segura e ainda faz você economizar muito espaço. Para realizar um bom procedimento é importante cumprir algumas etapas essenciais:

Escolha um serviço de backup compatível com suas necessidades

Ao escolher um serviço de backup em nuvem é importante ficar atento para alguns pontos essenciais. O primeiro deles é em relação à segurança. Que tipo de protocolos a empresa fornecedora disponibiliza para manter os dados realmente seguros? Além disso, que tipo de facilidades o sistema oferece para localizar melhor os dados? Existe um espaço de armazenamento limitado? Como é feito o acesso remoto dos dados sem comprometer sua confidencialidade? A empresa que realiza o backup oferece suporte?

É preciso ter uma boa conversa com o fornecedor para entender todas estas questões antes de contratar o serviço. Além destas perguntas básicas, anote outras questões que sejam pertinentes levando em conta os seus negócios.

Organize os acessos

Na nuvem também é possível organizar os acessos de modo que fiquem disponíveis para as pessoas certas. Inclusive, os arquivos podem ser compartilhados para que mais de uma pessoa consiga vê-los e modificá-los. Isso é útil para determinados tipos de trabalho em equipe. Esse passo necessita de bastante cuidado para garantir que cada pessoa consiga visualizar aquilo que realmente faz parte de seu serviço. É outra forma de manter a empresa protegida, já que existe um controle dos acessos. Por isso, esse é um passo importante ao organizar seu backup em nuvem.

Segurança do backup

Fazer um backup em nuvem pode até ser um processo simples. Porém, é importante manter os dados seguros para evitar acessos de terceiros. Para isso, você precisa manter todos os seus arquivos com senhas e criptografados.

Na dúvida sobre como fazer isso, é sempre bom ter o suporte da empresa para explicar o procedimento e garantir a segurança de suas informações. É importante também que a empresa faça um monitoramento constante do armazenamento para se certificar de que tudo está protegido. O suporte técnico, aliás, deve estar disponível para qualquer eventualidade como formatação de computadores por exemplo.

Outra forma de garantir a segurança do processo é realizar o backup de forma automática. Assim, você tem mais comodidade e tem a certeza de que suas informações estão corretamente armazenadas.

Lembre-se de verificar com a empresa fornecedora quais são as facilidades que ela pode oferecer a você. Tenha em mente as suas necessidades e veja o quanto elas são compatíveis com os serviços oferecidos. Para conhecer outras facilidades do backup em nuvem acesse: site da Flexa Cloud.


Vírus: como se proteger de forma eficiente?

Os vírus estão entre os principais – e mais temidos – programas de computador e celular conhecidos. Esses softwares surgiram praticamente junto com os equipamentos computacionais que utilizamos e, em sua grande maioria, podem causar danos a inúmeros dispositivos. Dessa forma, necessita-se entender como se proteger de forma eficiente dos vírus.

Isso porque apenas o velho método do antivírus não possibilita se livrar desses componentes maliciosos espalhados pela rede. Mas, como proceder nesse caso? Há uma série de recursos e ações que trazemos abaixo: como se proteger de forma eficiente dos vírus para que seu computador, tablet, celular e outros equipamentos não sofram com ele.

Confira!

Antivírus ajudam, mas não neutralizam

Esqueça a velha história de que um antivírus irá te deixar protegido de todos os malwares que se encontram na rede. Não há dúvidas que eles ajudam a identificar e até eliminar alguns vírus, mas não neutralizam inúmeras ameaças que pululam na internet.

Ou seja: pode apostar em um bom antivírus, mas tenha consciência de que este método abarca uma pequena proteção em relação ao que há de ameaças na internet. Para evitar problemas que os antivírus não cobrem, há outros métodos contundentes.

Evite baixar arquivos e extensões que não conhece

Essa é a forma mais comum de colocar um vírus na sua máquina: instalar um programa, aplicativo, arquivo ou extensão (até mesmo de navegadores), que não conhece. Um exemplo são aqueles onde o próprio sistema indica que há malwares no momento do download.

Dessa forma, certifique-se sobre a origem do que irá baixar. Busque sites e plataformas com segurança, que sejam autenticados. A maior causa para pegar um vírus é o download de arquivos piratas – que, além de ser crime, traz prejuízo aos seus dispositivos.

Opte por dados e backup em nuvem

Sabe os arquivos que você contém no seu celular ou notebook? Aquele backup que utiliza para segurança? Então: utilize os baseados na nuvem. Soluções do gênero são criptografadas e muitos vírus que chegam até o seu dispositivo não terão acesso aos dados preciosos.

Para maximizar sua proteção, aposte em empresas confiáveis e que mostram como funciona a cadeia de segurança – principalmente a criptografia. Mas, lembre-se: estar exposto na internet, clicar em sites ou baixar arquivos pouco confiáveis podem roubar suas senhas.

Não clique em tudo por aí

Acima falamos de sites que não garantem segurança. O exemplo mais prático de como as pessoas são afetadas por vírus é o famoso e-mail com um endereço malicioso que infecta seu dispositivo. Contudo, os links de WhatsApp, atualmente, também são um grande perigo.

Isso não exclui redes sociais ou até mesmo páginas confiáveis, de notícias, com links nos comentários. Em resumo: não clique em tudo por aí e só entre em sites que você tem total segurança. Uma prévia verificação no link já ajuda (e muito) a evitar esse problema.

Atualize sempre seus dispositivos

Programas, aplicativos e extensões são constantemente atualizados. Além de novas funcionalidades, há uma explicação bem razoável: eles são mais protegidos contra vírus que as versões antigas.

Por isso, mesmo que demore um tempinho para atualizar alguns softwares, a paciência vale a pena. Caso necessário, muitas empresas desenvolvedoras – como a Adobe e o pacote Office, por exemplo – contam com recursos extras contra vírus e malwares.

Conheça o Elo Backup e proteja-se contra as ameaças que visam roubar seus dados. Não deixe de conferir uma série de produtos em site da Flexa Cloud.


Sequestro de dados: saiba como isso pode ser um perigo para a sua empresa!

A segurança de dados é imprescindível no mundo corporativo. Isso porque há uma série de recursos, como informações dos clientes, documentos gerenciais, movimentações financeiras, entre outros, que precisam se manter seguros. Conhecer como o sequestro de dados pode ser um perigo para sua empresa se torna fundamental nos dias atuais.

A IBM, gigante da tecnologia, demonstrou isso em um estudo – ‘Custos de Violação de Dados’ – apontando que a probabilidade de uma empresa no Brasil sofrer um ataque de um hacker cresceu 43% em relação aos últimos cinco anos. Por isso, trazemos um artigo completo que explora como o sequestro de dados pode ser um perigo para sua empresa.

Confira!

Ransomwares: o sequestro de dados

Há uma terminologia específica quando falamos de arquivos, dados e outros componentes que são, literalmente, sequestrados de uma empresa: ransomwares. Como outros programas maliciosos, esse tipo de vírus chega até a máquina – muitas vezes de forma silenciosa – e pode extrair inúmeras informações preciosas.

Quando falamos de sequestros de dados, a etimologia está correta: os hackers sequestram parte da estrutura digital de uma empresa. Posteriormente, bloqueiam o acesso do próprio negócio com senha e permissão apenas concedida a eles próprios através de um método de criptografia.

Mas, o que eles fazem com esses dados? Há uma série de possibilidades, mas a principal é o pedido de um resgate – sim, como se uma pessoa fosse sequestrada – para liberar novamente o acesso. Geralmente, o pedido em valores é feito para não identificar o hacker, principalmente através de bitcoins e moedas eletrônicas do gênero.

Um perigo real

Não pense que os ataques nesse sentido são feitas apenas em grandes corporações ou em plataformas do governo: micro, pequena e médias empresas são as mais afetadas. O motivo é claro – quanto menos segurança e práticas nocivas dentro do negócio, maior a abertura que o hacker encontra para sequestrar os dados.

O problema não para por aí: quem centraliza as informações em servidores internos e a automação de dados em dispositivos poucos (ou nada) seguros, será um alvo relativamente fácil para hackers preparados. Assim, faz-se necessário entender como evitar esse tipo de problema cada vez mais comum.

Os problemas são vários, mas os mais comuns são:

– Empresas não conseguem mais cumprir suas rotinas, devido ao bloqueio de dados importantes;

– Informações sigilosas de clientes caem na mão dos cibercriminosos;

– Transações financeiras, quando contidas em arquivos ou facilitadas na empresa, também geram prejuízo;

– Pode-se perder, permanentemente, os dados sequestrados.

O que fazer e como se prevenir?

É bem possível que, ao criptografar e sequestrar seus dados, o hacker tenha controle absoluto por determinado período das informações. Ao identificar o ransomware é preciso desligar o equipamento infectado e proceder junto a uma equipe de TI especializada. Esse processo impede que mais máquinas sejam vulneráveis ao ataque.

Também é preciso entender que sequestro de dados é um crime, ou seja, um caso de polícia. Por isso, recomenda-se evitar o pagamento para resgatar as informações. Formatar os equipamentos podem ajudar. Contudo, tudo pode ser prevenido através de três práticas que quase impossibilitam o sequestro de dados:

– Manter seus arquivos na nuvem. Como há ambientes criptografados e extremamente seguros com empresas confiáveis, isso irá dificultar a vida do hacker;

– Os backups também precisam estar na nuvem. Determinados ransomwares procuram não apenas os dados, mas os backups em servidores internos;

– Um treinamento assertivo de cibersegurança. Mostrar a sua equipe (e isso inclui todos), a importância da navegação segura – em sintonia com as duas práticas acima – deixa quase impossível ter esse problema na sua empresa.

Sabendo como o sequestro de dados pode ser um perigo para as empresa, amplie a segurança interna do próprio negócio: conheça o Elo Backup. Não deixe de conferir produtos e soluções sob medida em site da Flexa Cloud. .



WordPress and WHMCS integration by i-Plugins